sexta-feira, maio 24, 2024

Campanha pedagógica combate o bullying na rede municipal de Vila Velha,

Neste ano letivo de 2024, a Secretaria de Educação da Prefeitura de Vila Velha está promovendo uma iniciativa em rede para combater, de forma sistemática e articulada, o bullying nas escolas. Intitulada “Extraordinário é viver sem bullying”, a campanha está presente nas 113 unidades municipais de ensino, por meio de palestras, dinâmicas, rodas de conversa, atividades lúdicas, exercícios de técnicas de atenção plena e sensibilização por meio de filmes, livros e outros recursos didáticos.
 
Nesta sexta-feira (22/03) acontece mais uma atividade, desta vez na UMEF Prefeito Vasco Alves, em Jabaeté, às 18 horas. A escola promove o encontro “Bullying: o que eu tenho a ver com isto?”, conduzido por uma psicopedagoga e com foco no diálogo com pais e responsáveis sobre o assunto.
 
A proposta da campanha “Extraordinário é viver sem bullying” é promover a cultura de paz nas escolas a partir do desenvolvimento de habilidades e competências socioemocionais dos estudantes, reforçando o respeito e acolhimento das diferenças. Além dos professores e de toda equipe das unidades, o projeto conta com a contribuição de pedagogos, psicólogos, assistentes sociais e fonoaudiólogos da secretaria.
 
De acordo com a secretária de Educação do município, Adriana Meireles, a temática do bullying sempre foi pautada pelas escolas, mas agora, com esse projeto, ganha uma dimensão institucional, contínua e obrigatória em todas as unidades.
 
“Ao se trabalhar de maneira integrada, espera-se que os resultados sejam potencializados, tornando o ambiente educacional mais positivo, respeitoso e seguro, com benefícios para a mudança dessa vivência escolar. Ao mesmo tempo em que a iniciativa acontece em rede, possibilita adaptar as intervenções de acordo com a realidade de cada escola e da faixa de ensino atendida, considerando suas experiências, conflitos presentes e vivências singulares”, destacou a gestora da pasta.
 
Dentre as competências a serem trabalhadas com os alunos estão a autoconsciência, autogestão do estresse e controle de impulsos, habilidades de relacionamento (como ouvir com empatia e resistir à pressão social inadequada a exemplo do bullying), como solucionar conflitos de modo construtivo, além da tomada de decisão responsável nas interações sociais.
 
Além disso, a Secretaria de Educação de Vila Velha defende que a sensibilização precisa começar desde cedo, envolvendo não apenas as escolas de Ensino Fundamental, mas também as unidades de Educação Infantil, que já vêm também desenvolvendo diariamente uma série de atividades sobre o tema.
 
Na UMEI Saturnino Rangel Mauro, por exemplo, os alunos realizaram uma apresentação musical a respeito do bullying, confeccionaram cartazes junto com as famílias e assistiram a vídeos ensinando sobre os diferentes sentimentos e como a forma de agir e de pensar impacta no outro.
 
“O bullying é reflexo dos padrões de comportamento violentos que estão presentes atualmente nas relações em nossa sociedade. Essa violência precisa ser combatida, e torna-se indispensável o engajamento de todos para mudar essa cultura. E a escola e a família, juntas, podem e devem fazer a sua parte para a construção de vínculos e relações interpessoais mais saudáveis, despertando para a inteligência emocional”, concluiu a secretária de Educação, Adriana Meireles.

DestaquePrefeitura